segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Santo ofício contra a inveja

 Nossa Senhora Mãe de Jesus
protege-nos contra a inveja
que é um bicho esquisito.

A inveja destroça com o ser
que quer ter aquilo
que não lhe é remetido.

E, às vezes, Mãe Divina
é só um vestido, um chaveiro,
um livro.

Nossa Senhora Mãe de Jesus
protege-nos contra a inveja
que é um bicho surreal.

Quando a inveja é por bens
maiores que estes,
Santa Mãe... Protege-nos em triplo!

Porque a inveja é assim
uma armadilha... Para quem sente
e para aquele que tal mal é dirigido.

Nossa Senhora Mãe de Jesus
protege-nos contra a inveja
que é um bicho atemporal.

Por isso Mãe Maior,
protege-nos desse mal,
porque ser feliz não é iniquidade.

Defeito é olhar para o irmão
e ter, dentro de si
esse animal...

Nossa Senhora Mãe de Jesus
protege-nos contra a inveja
que é um bicho sobrenatural.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA


domingo, 22 de dezembro de 2013

DESEJOS NATALINOS AMOROSOS

Que o útero sagrado de Maria
mature nosso amor por esses dias.
E que Benza o seu nascimento.

Que os panos benditos
do Menino
sejam o Manto sagrado
a proteger nosso destino.

Que José, esse pai muito amoroso,
repare bem em toda situação
nos dando toda proteção.

Que a primeira água do banho de Jesus
seja a benção Divina de Luz
a nos guiar no destino do amor.

Que a estrela que Naquele dia apareceu
ilumine nossos planos de esperança
num Lar cheio de harmonia e aliança.

AMÉM

SOLINEIDE MARIA
para J.R.


Para que mais servem as perdas?

Este poema é um poema técnico.
Foi tudo planejado.
Foi tudo pensado.

O tema inclusive,
fora comentado,
arquitetado.

Para que servem as perdas?
Eis o tema...
Nada fácil...

Uma hipótese simples:
para endurecer nossa firmeza,
mas educar nossa brandura...

Poderia ser até que,
sendo firmes já,
tornássemos-nos brandos.

E se fôssemos brandos,
a firmeza então
seria apresentada.

Para que mais servem as perdas:
quem dá mais,
quem dá mais?

Para dar espaço a "novos temas"
um poeta falou.
Novos ares, novas telas...

Muitas vezes a gente perde
para ganhar.
Desculpem o verso de botequim...

Mas olhem só, é bem assim.
E não se pode demorar
chorando uma perda.

Chorar muito uma perda
é perder o tempo
de reconhecer a saída!

Perdas, afinal, são muito favoráveis,
se o coração já consegue entender
que no final toda conta é saldada.

E, notem,
toda perda faz o espírito da gente
ganhar na decisão de outra estrada...


SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

VISITA DE UMA ESTRELA

Na janela, hoje,
estava pendurada uma estrela.
Uma estrela que sorria
um sorriso de menina.

Ela me deu a mão
e disse: "venha"!
E ficou a me dizer
palavras incandescentes de amor.

E me deu um café
"transestelar"
e sorriu das bobagens que lembramos
antes de você surgir...

Essa estrela ora alva, ora azul,
ora dourada, ora prateada:
era uma menina muito linda.

Ela riu-se quando disse que sim,
que temo a alegria, a felicidade,
explicou-me que isso é normal...

Depois iluminou-me a mão
e pediu que não esquecesse
minha missão...

Aconselhou rezar cada segundo,
pedindo ao Pai
"Amor profundo"
aos companheiros de estrada.

"Todos precisam de amor":
a estrelinha brilhante declarou,
num tom de preocupada.

Depois luziu, brilhou,
correu a casa!
E fiquei assim,
COMPLETAMENTE iluminada!


SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Para J.R.

As horas (e a hora de amar)

A hora começa a correr
quando os amores se encontram.
Antes disso, passa lenta,
passa devagar, quase não passa...

A hora vê quando os amores
vestem-se, olham-se,
consentem-se...
Nesse instante, disparam!

As horas não são amigas
dos amores...
Ficam olhando para eles,
passam como estrelas cadentes.

Mas os amores não ligam,
amam-se, amam, abraçam
as horas que Deus concede.

Tocam braços, mãos e pelos.
Trocam beijos, olhares e palavras.
Amam, amam, amam a esmo.

Poucas horas, mas sabem aproveitar:
amam, abraçam-se, beijam-se.
Beijam-se, beijam-se, dormem...

As horas não são de nada
contra uma história de amor,
porque o amor valoriza todo minuto.



SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Para J.R.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

CONVITE PARA O AMOR

Ama-me agora meu amor,
nessa hora, em tempo!
Depois debruça sobre minha boca
um beijo sonolento.

Ama-me agora,
nesse exato momento.
Depois abraça minhas mãos
às suas: cheias de contentamento.

Ama-me como se fosses virgem
em sua primeira experiência corporal
com um corpo diferente do teu. 

Não! Ama-me como és
homem adulto, com experiências
e virtudes: mas que enfim me escolheu.

Mas que enfim, me enxergou,
mas que enfim, me acenou...
Mas que enfim reencontrou-me.

Ama-me como se a paz
morasse em meu corpo:
e dela precisasse mais que a vida.

Ama-me feito os pássaros ao ar:
e assim pudesses ser livre
a voar dentro de minha alma.

Ama-me sempre e cada vez mais,
sendo, para sempre, habitante único
dono de um pedaço de paraíso carnal.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
(para J.R.)

PARA SER POETA

Para ser poeta é preciso
ter os olhos da alma
sempre abertos.

Eles devem ser muito,
muito,
MUITO atentos.

Devem prestar atenção
ATÉ na saudade
da folha que cai da árvore.

E deve perceber
se a manhã
está gripada...

Para ser poeta é indispensável
não esquecer dos chinelos
das nuvens.

E deve ser muito,
muito, muito, muito
simples, com as palavras...

E tem que ser muito,
muito, muito, muito
vaidoso, com as palavras...

Para ser poeta, em verdade,
é necessário ter um coração
bem camarada de tudo.

Um coração bem amoroso com tudo.
Um coração bem inquieto com tudo.
Um coração bem saudoso de tudo...

E você sabe: um coração (apenas)
é pouco...
Às vezes, não dá conta...

Por isso o poeta às vezes dá pane.
Dá pane mesmo!
Às vezes passa tempos em pane...

Mas aí, eis que alguma palavra
o desenterra do vão da dor,
e ele renasce com outra visão.

Para ser poeta, "sê inteiro"...
E isso, se você quiser,
se o pipoqueiro quiser,
se a moça da locadora quiser,
se o motorista de ônibus quiser,
se o rapaz que vende coco na praia quiser,
se a menina que pinta as unhas quiser,
se o cobrador quiser,
se a assistente de professora quiser,
se o limpador de vidros quiser,
se o dono do Posto quiser,
se a professora do nível um quiser,
se a professora universitária quiser,
se qualquer um quiser,
(até eu)
e isso, todo mundo pode ser!

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

O VERDADEIRO AMOR E SUA CHEGANÇA

No mínimo, o verdadeiro amor é feliz. Sai passeando por aí estampando alegria na cara.
No mínimo é quieto, mas apenas o suficiente. Sabe falar o que seja necessário.
No mínimo o amor verdadeiro não cobra, não discute, não falha. Ele dialoga e tece entendimentos.
O verdadeiro amor nunca falha: nem á hora marcada e nem ao dia combinado. Ele sempre chega no momento exato.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Poema para dizer sobre a felicidade (ou buscando metáforas e palavras para tal)

Quais são as palavras ideais para expressar a felicidade?
Quais são as melhores metáforas para expressar que estamos
feito um arboral em floração de alegria?
Como agradecer a Deus, Jesus, Espiritualidade Maior
o dom de reencontrar um vento amistoso...
O que usar para expressar nosso melhor sorriso,
em folha de papel (digital, ou não)...
Exclamações dão conta?
Nessas horas se vê que as palavras não dão conta...
Coitadinhas delas...
Não têm força de dizer que o ar está,
hoje, merecedor de um prêmio nobel da paz!
Qual é o vocábulo mais expressivo que possa ser usado numa frase
para se informar o encontro de uma felicidade maturada?
De uma felicidade consciente de si...
Tem alguma metáfora para dizer que,
hoje, as luzes acesas são desnecessárias...
Pois minhas luzes, lanternas e velas foram todas acesas?
Como acabar um poema para dizer sobre "o" sol que apareceu
no meio do breu da vida?
Como se termina um poema
que não conseguiu expor a alegria de reencontrar a lua de prata
de nossa alma juvenil?
Tem alguma metáfora nova
para expor que estamos serenos feito a expressão de Santa Clara
ao avistar São Francisco de Assis?


SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
12-12-2013

Para você.


domingo, 8 de dezembro de 2013

Carta para Fernando Pessoa (sobre o poema Autopicografia)

Terra, 08/12/2013.
Fernando,

Infelizmente tenho que lhe dizer que não finjo. Não, nesse momento... Todos sabem a verdade... Amo. Estou amando. Mas veja Fernando, também finjo.

Finjo que é fácil amar e estar longe.

Estar sem a mão dele na minha. E finjo que é super lúdico amar assim...
Eu sei que quando escreveu aquele poema, estava se referindo às questões da produção poética. E, até, da recepção da produção poética. Mas olha, não leve a mal, os leitores não querem saber disso... Eles se apoderam da obra poética, e ficam tão enamorados de estarem lendo coisa apaixonada, entende...

Você me perdoa Fernando? Você me perdoa de estar "médio" de acordo com sua teoria de produção escrita?
Você me perdoa por estar amando, mesmo... Além das palavras? E de me entristecer um pouco, com isso... Pois que o amor é que é comboio Fernando... Nisso discordo um pouco com você também... O amor é que é comboio, o coração é um pobre coitado, só isso.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

sábado, 7 de dezembro de 2013

NÃO ESTOU LONGE

Não estou longe.
Estou mais perto do que ontem.
Por isso,
talvez,
nem perceba mais
que sou uma pessoa à parte de você.
Estou quase dentro de você.
Circulo em suas veias,
por seus pensamentos,
estou pulsando em seu coração.
Fique calmo.
Fique calmo.
Estou em você.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

ME HACES EXISTIR

Tus ojos son mis estrellas,
mis brazos,
mi calle...
Son los sitios posibles
donde puedo ser feliz;
donde puedo sonreir.
Tú y tus ojos
son el lugar de la paz
donde puedo exisitir.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

Quando voltar

Escute,
quando voltar, logo apareça.
Apareça em minha frente.
Depois diga aquelas coisas
que ainda não disse...
Promessas de ficar,
de ficar,
de ficar,
para todo o sempre...

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

ITINERÁRIO

Agora vou sair,
tomar sorvete e acreditar
que tudo vai ser diferente!

Vou comprar uma calcinha,
um sutiã (de bojo)
e sandálias novas para minha Flora...

Um dia, poderei lhe dar vários pares...
Poderei lhe dar uma casa,
um jardim com algumas flores em xaxim.

(Ainda se pode usar xaxim?)

Tenho que cortar os cabelos,
ir ao médico...
Deixe-me ver, ah! Trocar as cartolinas...

Agora queria sair com ela,
conversar e abraçar.
Dar o abraço que não dei ontem...

Queria lhe dizer que a amo muito,
que nem sei ao certo lhe dizer...
Mas amo...

Queria que quando voltasse
me encontrasse mais gorda dois kg...
Mas ela não liga para minha esbelteza.

Agora vou sair sozinha,
pelas ruas dessa cidade que não me abraça,
que não me beija...

Essa cidade que não me lê,
não me publica...
Não me namora...rs

Ai, ai...
Deixa eu ir, que tenho que voltar logo,
para terminar umas Anotações Escolares...

Quero voltar cedo também
para arrumar os livros da estante
que limpei (por dentro e por fora).

SOLINEIDE MARAI DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

FOTOCORONÁRIA

Vou pedir que Maria Luiza Brandalise
fotografe meu coração hoje...
Daí, vou te mandar.

Ela sabe tudo de fotografia...
Com certeza a foto dela
revelará a cara pidona
do meu coração...

E vou pedir para ela dar um jeito
de clicar bem de perto,
assim, pegando o melhor perfil,
(meu coração ainda é um pouco vaidoso)
para que veja aquele jeito de menina-moleca...

Preciso lhe afetar de algum jeito...
Para que fique,
para que fique,
para que logo!

Depois da foto revelada,
enviarei para ti...
E esperarei o tempo me dar alguma resposta...

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

SUA CARTA DE AMOR

Itabuna, 07 de dezembro de 2013.

MEU AMOR,

Olha,
essa carta é uma declaração de amor. Mas não será escrita em papel "impresso" porque não encontrei nenhuma folha em branco.
Todas as folhas estão recheadas com seu nome e o meu. Fiz vários versos, ensaiei muitas falas... Coisa de adolescente...rs
Essa carta é para dizer que nesse momento, nesse exato momento, estou a te amar! E acordei dividindo a atenção do Pai Nosso entre O Irmão e você. Acho que Ele me perdoa... Você não acha?
Você não acha que Jesus me perdoa de dividir a atenção da prece matutina com a aparição do seu rosto em meus pensamentos, em minhas mãos? Você não acha meu amor?...
Ah! Essa carta também é para dizer que quero engordar dois quilos para você. rs Parece bobagem, mas dizem que estou magra demais. Aí, ontem, me observando, percebi que deve ser melhor abraçar um pouco mais de mim. Então resolvi crescer mais dos lados, já que não poderei crescer de outro jeito... rs A não ser espiritualmente...

Essa missiva deve chegar até você e lhe dizer que te amo. Assim, sem rodeios, sem nada de floreios, sem nada de mais delongas. Pronto: TE AMO.

E sem exclamações também, porque exclamações nos textos amorosos, na minha opinião, só quando estamos desesperados. Não mais estou.
Estou tranquila como Nossa Senhora dos Amores Que São Eternizados.
Estou tranquila como o semblante de paz do menino do calendário na roça de meu pai...
Você sabia que calendários são uma mania minha? Verdade. Eles me acalmam. Fico olhando para eles e dizendo: vocês não são de nada! rs Dou risada de mim mesma na cozinha de minha mãe.
Por que os calendários ficam na cozinha meu amor? Para a comida ser cozida em tempo e dia reais? rs
Desculpe, não fugi do assunto da carta: amor por você... É que são tantos assuntos que queria compartilhar. Teremos tempo, não teremos?
Essa escrita é para lembrar para você que quando lembro que existe, fico feliz como Clara ao lado de Assis...
Fico alegre como Jesus ao redor das crianças.
Fico esperta feito São Longuinho...
Fico em silêncio Divino feito São Benedito.
Fico em êxtase que nem Santa Teresinha do Menino Jesus.
Quando lembro que você existe, passo a existir de fato.
Até daqui a pouco meu amor!

Sua desde a eternidade,

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

TEMPO BEM APROVEITADO (ou 5 minutos de você)

Cinco minutos é pouco,
mas dá pra escrever um poema
de amor.

Um poema de amor
falando sobre o sorriso
que você me presenteou.

Dá pra dizer que até meus olhos
estão mais.
Tudo é MAIS com você.

Cinco minutos é pouco
mas dá para olhar
no painel infinito de estrelas
possíveis
que existem dentro dos seus olhos!

Dá para ouvir a voz do amor
convidando-me ao infinito amor.

Cinco minutos é pouco,
mas dá para organizar
minha ansiedade,
e arrumar o sono
que estava lá longe,
lá tarde,
lá não sei onde!

Nem 1 minuto com você
é pouco meu amor!

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

DECISÃO

Quero começar o dia com você.
Com flores rosa
e café preto-tinto!

Com a voz da paz em meu ouvido...
Com a prece do amor Divino!
Vem logo meu amor!

Chega mais pra cá,
para perto de mim,
e não saia NUNCA MAIS!

Quero
começar
todos
os
próximos
dias
com você!

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Foto: DECISÃO

Quero começar o dia com você.
Com flores rosa 
e café preto-tinto!

Com a voz da paz em meu ouvido...
Com a prece do amor Divino!
Vem logo meu amor!

Chega mais pra cá,
para perto de mim,
e não saia NUNCA MAIS!

Quero 
começar 
todos 
os
próximos
dias 
com você!

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · Compartilhar

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

POEMA INSONE (da série dos Poemas "Madrugueiros")

  1. Por que encontrar
    se há
    ainda em ti,
    medo de decidir?
    E por que os sonhos
    de ontem
    foram tão confusos?
    Por que o mar do sonho
    chegava na varanda do restaurante
    e banhava-me?
    Cobriu as mesas e as outras coisas...
    Depois saí, a caminhar com Antônia.
    Antônia (não conheces) mas me ama.
    Amor de amiga de outras eras.
    ela me disse:
    “por que ele não fica de vez”?
    Não soube responder...
    Desdisse palavras,
    li versos de Neruda,
    declamei Budowski.
    Ela me deu um abraço e falou:
    “Acho que ele vai ficar”.
    Ela me deu um quadro de Paul Gauguin,
    (imitação é claro)
    ele fica comigo,
    guardado em meio a papeis,
    para quando tiver minha casa...
    Quero que seja contigo!
    Nossa casa vai ter o canto dos livros.
    Lá estarão os quadros e os papeis,
    canetas,
    canetas,
    lápis mil.
    O outro sonho me veio de repente.
    uma praia e eu
    pensávamos com as estrelas
    uma solução muy rápida
    para nossas vidas...
    “Ganhar na Loteria”,
    balbuciei e sorri olhando as ondas.
    Por que depois achei uma sacola vazia?
    Numa segunda mirada estava cheia de estrelas.
    Estrelas são bom sinal não é?
    Deve ser...
    No outro sonho,
    final,
    encontravas-me.
    Sorria um riso de criança,
    que afinal é encontrada.
    No teu abraço me perdia novamente:
    mas de um jeito encontrado...
    Chorava copiosamente,
    enquanto me falavas:
    “nunca mais vou embora,
    nunca mais vou partir de ti,
    nunca mais te deixarei sozinha
    a procurar-me”.
    Dormi nos teus braços meu amor...
    E até agora,
    até agora,
    até esse exato momento,
    não acordei.

    SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA (03-12-2013 - 05:28 da madrugada)
    Foto: POEMA INSONE (da série dos Poemas "Madrugueiros")

Por que encontrar
se há 
ainda em ti,
medo de decidir?
E por que os sonhos
de ontem
foram tão confusos?
Por que o mar do sonho
chegava na varanda do restaurante
e banhava-me?
Cobriu as mesas e as outras coisas...
Depois saí, a caminhar com Antônia.
Antônia (não conheces) mas me ama.
Amor de amiga de outras eras.
ela me disse:
“por que ele não fica de vez”?
Não soube responder...
Desdisse palavras,
li versos de Neruda,
declamei Budowski.
Ela me deu um abraço e falou:
“Acho que ele vai ficar”.
Ela me deu um quadro de Paul Gauguin,
(imitação é claro)
ele fica comigo,
guardado em meio a papeis,
para quando tiver minha casa...
Quero que seja contigo!
Nossa casa vai ter o canto dos livros.
Lá estarão os quadros e os papeis,
canetas, 
canetas,
lápis mil.
O outro sonho me veio de repente.
uma praia e eu
pensávamos com as estrelas
uma solução muy rápida
para nossas vidas...
“Ganhar na Loteria”,
balbuciei e sorri olhando as ondas.
Por que depois achei uma sacola vazia?
Numa segunda mirada estava cheia de estrelas.
Estrelas são bom sinal não é?
Deve ser...
No outro sonho, 
final,
encontravas-me.
Sorria um riso de criança,
que afinal é encontrada.
No teu abraço me perdia novamente:
mas de um jeito encontrado...
Chorava copiosamente,
enquanto me falavas:
“nunca mais vou embora,
nunca mais vou partir de ti,
nunca mais te deixarei sozinha
a procurar-me”.
Dormi nos teus braços meu amor...
E até agora,
até agora,
até esse exato momento,
não acordei.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA (03-12-2013 - 05:28 da madrugada)

O HOMEM DO MEU SONHO

Sonhei que beijava um homem:
e este homem (meu Deus) era bom.
E este homem (meu Deus) era alegre.
E este homem (meu Deus) era LIVRE
de todas as “tramas” ...
que um homem arquiteta.

Sonhei que líamos vários poemas,
muitos deles, discutidos,
apenas na voz dos olhares.

Sonhei com um abraço forte
e delicado.
um abraço grande e bom,
Umas mãos quentes em minhas faces...

Sonhei com um beijo de novela:
mais de cinco minutos de energia
mais de dez minutos de alegria,
mais de uma hora de amor.
Que pena... o sonho acabou.

SOLINEIDE MARIA
às 5:54 de 27/11/2013


Para J.R.
Curtir ·  · Promover · 

Ipês de você

Quero ser para você
(que não chega);
um ipê amarelo
para enfeitar suas manhãs
contra todas as tristezas.

Quero ser para você
(que chega, mas não fica);
um ipê de flores rosas
para enfeitar as despedidas.

Quero ser para você
(que vai embora);
um ipê com flores brancas
para escrevê-lo na memória.

Quero ser para você
(que queria);
um ipê de assoalho
para dar chão à sua alegria.

Solineide Maria - às 05:40 de hoje 28-11-2013.
Curtir ·  · Promover · 

AINDA ESTOU ONTEM

A felicidade sorriu pra mim.
Eu já não cria.
O dia sorriu.
A noite abriu em estrelas brilhando.

Eu já nem cria.
A felicidade me visitou.
Ouvi devagar a paz
e as canções que a noite chovia.

Meu coração ouviu você.
A felicidade me visitou.
E minha pele vicejou um tom
que não mais lembrava.
Vestiu-se de uma luz desmemoriada.
Ontem minha pele acreditou que há amor.

Ainda estou ontem.
Enquanto o ano que vem.
não vem.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA (para os enamorados)
Curtir ·  · Promover · 

DECISÃO

Decidi ficar.
Quero ficar.
Quero estar.
Quero ser.

Quero ser a que lhe abre a janela,
para que veja o sol.
Quero poder fechá-la,
se a chuva invade o quarto.

Quero ficar.
Mas onde estará esse momento?
Esse momento de ficarmos juntos?
De ficarmos (para sempre) juntos?

Não quero sair.
Quero permanecer.
Permanecer para ler um livro,
dois... Centenas de livros com você.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
1Curtir ·  · Promover · 

TEMER APROVA O TRABALHO ESCRAVO

De onde saiu essa criatura que atende na função de Presidente de um país com gente que trabalha para pagar feijão, arroz, carne seca, água?...