quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

CONVITE PARA O AMOR

Ama-me agora meu amor,
nessa hora, em tempo!
Depois debruça sobre minha boca
um beijo sonolento.

Ama-me agora,
nesse exato momento.
Depois abraça minhas mãos
às suas: cheias de contentamento.

Ama-me como se fosses virgem
em sua primeira experiência corporal
com um corpo diferente do teu. 

Não! Ama-me como és
homem adulto, com experiências
e virtudes: mas que enfim me escolheu.

Mas que enfim, me enxergou,
mas que enfim, me acenou...
Mas que enfim reencontrou-me.

Ama-me como se a paz
morasse em meu corpo:
e dela precisasse mais que a vida.

Ama-me feito os pássaros ao ar:
e assim pudesses ser livre
a voar dentro de minha alma.

Ama-me sempre e cada vez mais,
sendo, para sempre, habitante único
dono de um pedaço de paraíso carnal.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
(para J.R.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário