sexta-feira, 13 de abril de 2018

DANTE




A fotografia é obra intelectual . Esta foto é protegida pela lei. Está escrito no art. 7., inc. VII, da Lei 9610/98:



C(l)aridade que aquece 
o coração amornado
da avó...

Torrente de sangue novo
cedendo à avó
um quê de vida à mais.

Gratidão é a palavra

Dante menino,
vencendo os desafios da retomada
na vida carnal.

Nada é banal Dante,
tudo cumpre um destino.
O seu sangue vigora o sangue de sua avó
de sua bisa, bisavô...
Dos seus pais,
de tudo enfim que tem a ver com você.
Dante...

Por que as palavras não dizem
quando precisamos dizer?

Mas para quê dizer?
Ser é maior Dante menino,
sangue atual,
luz que vira Sol,
que vira flor,
que traz paz ao antigo
viking
que "trajoua" o nome de seu pai.

Dante que dá.
Que faz revolver a Terra e brilha.

Sangue original,
que empresta vida
que devolve vida.

Sua luz é recebida com amor,
agasalha a alma quando a saudade
inventa dor.

Dante menino,
viajante do Universo,
do Paraíso que outro Dante não "conseguiu"
descrever...

Descreve você Dante.
Dá.
  
Te amo neto.
Assinado: vovó Sol.
Luanda, 13 de Abril de 2018.

Luanda, 12 de Agosto de 2018. Pai, sei que você não vai  ler essa carta hoje. Talvez leia quando eu for em Itabuna em Janeiro de 2...