sábado, 7 de dezembro de 2013

SUA CARTA DE AMOR

Itabuna, 07 de dezembro de 2013.

MEU AMOR,

Olha,
essa carta é uma declaração de amor. Mas não será escrita em papel "impresso" porque não encontrei nenhuma folha em branco.
Todas as folhas estão recheadas com seu nome e o meu. Fiz vários versos, ensaiei muitas falas... Coisa de adolescente...rs
Essa carta é para dizer que nesse momento, nesse exato momento, estou a te amar! E acordei dividindo a atenção do Pai Nosso entre O Irmão e você. Acho que Ele me perdoa... Você não acha?
Você não acha que Jesus me perdoa de dividir a atenção da prece matutina com a aparição do seu rosto em meus pensamentos, em minhas mãos? Você não acha meu amor?...
Ah! Essa carta também é para dizer que quero engordar dois quilos para você. rs Parece bobagem, mas dizem que estou magra demais. Aí, ontem, me observando, percebi que deve ser melhor abraçar um pouco mais de mim. Então resolvi crescer mais dos lados, já que não poderei crescer de outro jeito... rs A não ser espiritualmente...

Essa missiva deve chegar até você e lhe dizer que te amo. Assim, sem rodeios, sem nada de floreios, sem nada de mais delongas. Pronto: TE AMO.

E sem exclamações também, porque exclamações nos textos amorosos, na minha opinião, só quando estamos desesperados. Não mais estou.
Estou tranquila como Nossa Senhora dos Amores Que São Eternizados.
Estou tranquila como o semblante de paz do menino do calendário na roça de meu pai...
Você sabia que calendários são uma mania minha? Verdade. Eles me acalmam. Fico olhando para eles e dizendo: vocês não são de nada! rs Dou risada de mim mesma na cozinha de minha mãe.
Por que os calendários ficam na cozinha meu amor? Para a comida ser cozida em tempo e dia reais? rs
Desculpe, não fugi do assunto da carta: amor por você... É que são tantos assuntos que queria compartilhar. Teremos tempo, não teremos?
Essa escrita é para lembrar para você que quando lembro que existe, fico feliz como Clara ao lado de Assis...
Fico alegre como Jesus ao redor das crianças.
Fico esperta feito São Longuinho...
Fico em silêncio Divino feito São Benedito.
Fico em êxtase que nem Santa Teresinha do Menino Jesus.
Quando lembro que você existe, passo a existir de fato.
Até daqui a pouco meu amor!

Sua desde a eternidade,

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

Nenhum comentário:

Postar um comentário