sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Para Cristina Messias


Luanda, 06 de Fevereiro de 2015.

Cristina Messias...

Para quem acredita na vida além-vida, parece bobagem sofrer nas despedidas... Mas se não deixamos o coração expiar ao menos um pouco, ele fica, depois, extremamente confuso e, muitas vezes, pode bater descompassado, como se batucasse a música da despedida que não deixamos tocar...
Devo despedir-me de você sim minha eterna irmã, contudo dizendo um até a vista, porque as verdadeiras afeições seguem se fortalecendo através das reencarnações.
Nós que te amamos, continuaremos a amá-la. Ainda mais... Pois que a presença física, de fato, ainda nos faz extrema falta...
Porém, estamos também confortados em saber que teve acesso à certeza da vida: que sempre segue. De modo que saberá, seguramente, repousar seu coração tão bonito, no tantã da música Divina, onde estiver.
Agradeço por ter me dado a honra de ser sua amiga.
Agradeço pelo abraço SEMPRE caloroso e cheio de AMOR que recebia, todas as vezes que nos encontramos.
Estará, para sempre, gravado em meu íntimo o seu sorriso cheio de LUZ... S
Suas palavras: “minha amada, minha irmã, minha pequenininha linda”, serão para a eternidade... Rememoradas por meu espírito.
Nunca deixarei de lembrar-me de você como aquela que sempre me deu colo, abrigo, paz e harmonia.
Sempre lembrarei que, em muitos momentos, fui EVANGELIZADA por você. Porque para evangelizar, é necessário, mais do que estar debruçada em livros (que também é imperativo); para evangelizar é muito mais imperioso agir, atuar, operar...
Jamais esquecerei que compartilhou sua vida comigo... Sua irmã, sua sobrinha, seu sobrinho, seu cunhado, sua família, seu lar... Sua história, tantas vezes, tantas vezes... Muitas vezes fomos abrigo uma para a outra...
Mas você sempre soube acolher MUIT MELHOR do que eu. E sei que fez isso para muitos!
Compartilhar era o que você mais fazia minha querida Cris!
Tantos sábados nós estivemos juntas numa Seara Bendita...
Tantos dias cheios de riso e companheirismo! Cristina Messias... Cris...
Sabia que estava querendo nos deixar... Você me disse que estava cansada, mas não sabia que o cansaço era tão grande... Perdoe-me por não ter percebido essa EXTREMA fadiga...
Ensinaste-me com isso, mais uma lição: pare tudo o que estiver a fazer e ame ainda mais quem você pode amar...
Essas lições que me deu, saiba que estão a ser cultivadas... Minha irmã. Ensinaste-me a lição do perdão sempre, a do sorrir sempre e a lição do amar, amar e amar, na prática.
Uma vez, numa tarde lacrimosa, entre desabafos de nós duas, você disse: “eu acho que aprendi a perdoar Soli”. E sorriu aquele riso iluminado. Eu lhe disse que COM CERTEZA você tinha aprendido... E nos abraçamos... E fomos trabalhar...
Eu sei que Deus lhe recebe com alegria. Sei que Irmã Sheilla está a lhe amparar, ela lhe ama muito! Você sempre trabalhou na Evangelização com AMOR!
Em toda frente de trabalho de Deus você sempre trabalhou com AMOR e por AMOR. Foi difícil encontrar fotos suas; justamente porque você não queria aparecer, queria trabalhar.
Não vou repetir o quanto aprendi com você Cristina Messias, mas repito o quanto nos deixou a todos os seus amigos de lição sobre o trabalho desinteressado, o compromisso com Deus e Jesus e a grande lição do AMOR irrestrito.
Segue com Deus, Jesus, Maria de Nazaré, Irmã Sheilla e todos os Irmãos que lhe amam.
Sua irmã,
Solineide Maria
06-02-015




Nenhum comentário:

Postar um comentário