sábado, 21 de junho de 2014

O DIÁRIO DE UMA VIRGEM LOUCA (folha 9)

Um poeta comum escreve coisas sobre a vida comum.
Não escreve sobre as doideiras da Mente? Certo?
Errado!
Hoje um poeta comum me disse que coisas pequenas são muito grandes...
E que se você reparar bem, as coisas grandes são um emaranhado de pequenas coisas.
E que a vida começa aos 40.
E que sexo por sexo esvai a energia da pessoa.
E que amor sem sexo é uma grande maravilha, porque prova que é amor mesmo.
E que se um dia você fica triste e a pessoa que está ao lado fica triste junto; é sinal de que ela te ama do mais profundo de sua alma...
E que se a palavra não basta numa discussão, melhor silenciar.
E que se há muita discussão e não diálogo, melhor nem começar a próxima...
Olha... Esses poetas comuns são EXTRAORDINÁRIOS!
Agosto de 2003.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMER APROVA O TRABALHO ESCRAVO

De onde saiu essa criatura que atende na função de Presidente de um país com gente que trabalha para pagar feijão, arroz, carne seca, água?...