terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

A poesia está cansada...

A poesia faz falta...
E faz uns dias que ela se ausentou.
Parece cansada, 
porque olhou assim, assim 
através de uma nuvem para cá embaixo...
A poesia também se entristece...
Também sente medo...
Sua alma também fica em riste,
em riste que só vendo.
Mas não abandona seus eleitos.
Apenas silencia,
fica mudinha,
mudinha,
fomentando uma maneira melhor
de ser escrita.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
18-02-2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1º de Janeiro de 2018 e meu contrato particular com as palavras

Carta-Contrato para todas as palavras CONTRATANTE: Solineide, com sede na Rua dos Aprendizes da Terra, me ponho à disposição das pal...