quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

OFERENDA INVIOLADA (46)


Toma a virgindade dos meus versos.
E toda a virgindade dos meus beijos.
Toma a virgindade do meu sorriso.
E a virgem alegria dos meus seios.

Leva contigo a virgindade de minha espera.
Leva também, a virgem paz dos meus abraços.
Fica com os carinhos virgens dessas mãos,
que te esperaram há muitas e muitas eras...

Não esqueça da virgem solicitude desses olhos,
que sabem de cor o caminho do seu olhar.
Abrace, para dormir, os virgens suspiros
que o peito não consegue sufocar.

Ah como queria ser a mocinha virgem de outrora...
Mas dou-te essas prendas meu amor,
espero que fique feliz por elas...
Não esqueças, este amor virgem de sempre,
para a eternidade: terá a nitidez que tem agora.


SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário