quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

INFORMAÇÃO

A casa do poeta
tem um número infinito de quartos
para as palavras repousarem.

Por causa disso,
ora o texto está alegre,
ora triste,
ora reflexivo,
ora melancólico,
ora cinza, ora brilhoso,
ora sedutor,
ora áspero,
ora nem faz diferença alguma,
ora arranha, fere, dói e ora estimula.

Não cobre do poeta "uma" personalidade,
ora essa...

Solineide Maria
Curtir ·  · Promover · 

Nenhum comentário:

Postar um comentário