segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

A SAUDADE

PASSEANDO COM A SAUDADE
 (um quase soneto)

A Saudade saiu comigo ontem.
Passeamos e tomamos chá-mate
ela disse que esse tipo de bebida
é tiro e queda contra a saudade.

Ela riu de mim quando chorei...
Eu também sorri, depois falei:
"Sua tonta ele logo voltará"!
Ela um lenço me ofereceu...

Depois fomos ver uns livros de autoajuda
Naquela livraria é o que mais tem...
Literatura quase não há outra...

Ela então pagou-me um café
e me abraçou
quando saímos pela avenida, a pé.


SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Para Jorge Rafael (amor de minha vida inteira).

Nenhum comentário:

Postar um comentário