segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

POEMA DA TARDE I

Não te afastes muito,
não te afastes tanto,
não te afastes
Nem por um instante... Não.

Não olhes para trás:
siga agora comigo.
Siga agora feliz.
Siga agora sorrindo...

Não duvides que chegou a hora...
Senão nos perderemos outra vez
pelas estradas da vida,
pelas esquinas da solidão...

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA
Curtir ·  · Promover · 

Nenhum comentário:

Postar um comentário