quarta-feira, 6 de novembro de 2013

HERANÇA REJEITADA

Minha herança não lhe interessava...
Pouca coisa: um tamborete, 
um pote de barro,
no caso de enfeitar a mesa com flores...
Uma moringa, uma cabeça longe... longe...
Em busca de declarações de amor
que nunca me fizestes...

Minha herança não te interessava:
uma menina de porcelana com longos cabelos
pretos... Muito pretos.
Uma conta bancária quase zero,
um terreno acidentado sem escritura.

Não te interessava meu corpo pequeno,
(apenas quando estavas com fome).
Meu corpo não te fazia nenhuma diferença
( a não ser quando estava nu).
Muito menos minha alma poderia te interessar...

Por isso detestavas as palavras escritas
e faladas.


Solineide Maria

Um comentário:

  1. que sentimentalidade... Parabéns poetisa!!
    Arnaldo

    ResponderExcluir