segunda-feira, 25 de novembro de 2013

DO LIVRO: A "poeta" amorosa de SOLINEIDE MARIA DE OLIEVIRA

III

Agora que sinto amor
Sinto outras coisas.
Outras coisas que eram para serem
Mas não eram, porque eu não sentia o amor.
Sinto o cheiro de toda a primavera,
Sinto o odor das ruas,
Sinto o cheiro do amor das andorinhas
Sinto o cheiro do amor dEele.
Eu sei que tais cheiros (e odores) existiam,
Mas agora que sinto o amor
É diferente:
Eu não preciso olhar pra ver.
Não preciso cheirar para sentir.

AUTORA: Solineide maria de Oliveira.
LIVRO: A "poeta" amorosa (2014).
Curtir ·  · Promover · 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1º de Janeiro de 2018 e meu contrato particular com as palavras

Carta-Contrato para todas as palavras CONTRATANTE: Solineide, com sede na Rua dos Aprendizes da Terra, me ponho à disposição das pal...