segunda-feira, 18 de novembro de 2013

DA POBREZA DO POETA



O poeta sofre feito todo mundo.
Mas sofre mais...
Porque as palavras lhe identificam mais
(as coisas).
O poeta sofre muito...
Muito...
MUITO...
Talvez , o poeta tenha vindo de um planeta menor...
Tem mania de grandeza (o poeta);
tem mania de miudeza (o poeta).
ÀS VEZES, O POETA NÃO TEM NADA,
NADA,
NADA.
ABSOLUTAMENTE NADA...
Por isso escreve.

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário