segunda-feira, 18 de novembro de 2013

AMOR DE PASSAGEM

Quero um amor de passagem,
para me levantar o moral.
Um amor de passagem,
para arrumar meus cabelos.
Para fazer um café e tomar comigo.
Depois, juntos,
ouvir o som do silêncio.
Sabia que o silêncio é som?
Um amor de passagem
que nem uma casa de passagem...
Que nem uma choupana para pescadores
descansarem...
Que nem uma Casa Polar...
Depois,
melhorada,
dexarei(ia) uma oferenda
em agradecimento ao conforto,
consolo,
cuidado,
amor de passagem...

SOLINEIDE MARIA DE OLIVEIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário