domingo, 28 de julho de 2013

Poema triste (28-07-2013)

Esse é um poema triste.
Não fala sobre nada demais,
apenas triste segue sua forma.
Seu jeito.

É um poema de adeus,
mas pode ser de solidão...
Pode ser de amor
e de morte.

Pode ser sobre esses temas
que enfraquecem qualquer união.
É um poema de dar dó,
de tão triste.

Ele não sabe (coitado) que está fadado a ser triste...
As mãos que o escrevem, são assim...
Desajeitadas com as coisas alegres,
não sabe cuidar do que lhe faz bem.

Ele não sabe que, no final das contas,
nem saberá dizer porque nasceu triste.
Esse é um poema confuso,
feito todas as pessoas que "calham" na solidão.

Solineide Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário