sábado, 2 de março de 2013

O Cansaço

Não vou mentir. O cansaço me esperou na cadeira do quarto (que pede arrumação e móveis para guardar livros e sapatos). Constato meu pescoço dolorido e as pernas, parecem imensas, de tão pesadas (tenho 1.54...). O cansaço me olhou e riu como só os patifes conseguem. Disse que estava me esperando. Eu imaginava que o cansaço fosse feio, cinza, esquelético ou MUITO abatido... Nada disso... Ele tem uma aparência de galã. E suas roupas são alvas e lisas e bonitas... Perguntou-me com ironia: dormiu bem? E soltou uma gargalhada que até agora me irrita. Depois sumiu pela janela da sala. Mas continuou em minhas pernas, ombros e um pouquinho o sinto, na alma... 

Solineide Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMER APROVA O TRABALHO ESCRAVO

De onde saiu essa criatura que atende na função de Presidente de um país com gente que trabalha para pagar feijão, arroz, carne seca, água?...