sábado, 19 de janeiro de 2013

Alzheimer


De quem é essa respiração 
sonolenta e falha,
que não se atreve a perder o ritmo?
De quem á mão que me cobriu a pele,
num  cobertor que não estava aqui?
Para onde foi minha memória?
Aonde as coisas começam a acontecer?
Quem sou eu, 
não essa pessoa que não sabe,
não lembra...
Lembra mal,
lembra pouco,
esquece,
esquece...
Esquece!


Dedico aos que sabem o que é lidar com alguém que foi alcançado por esse enigma...

Solineide Maria

Um comentário:

  1. Amiga, já convivi com uma pessoa assim. Parece que esse enigma já está sendo desvendado. Cientistas descobriram um fármaco que consegue não só inibir a progressão da doença como também restaurar a parte danificada. Quem sabe no futuro o "esquece, esquece, esquece", será substituído pelo lembra, lembra..Lembra!!..rs
    Bjoss

    ResponderExcluir