quinta-feira, 25 de outubro de 2012

PARA JESUS! O NATAL QUE NOVAMENTE SE ANUNCIA!


 
Jesus: desculpa-me essa roupa assim puída...
e essas mãos cansadas de quase nada,
essa sala embrulhada em medo e inglória
por tantos sonhos meus amarelados.
Sei bem que esta
que vos escreve,
deveria ter melhor cadeira 
para ofertar-lhe,
mas olha...
Senta aqui nesse banquinho,
concebido por meu pai
que foi carpina,
era assim que o chamavam 
na empresa...

Toma esse café forte e cheiroso,
foi minha mãe Menino do meu peito,
que preparou cedinho, 
antes de sair
para o Posto pedir uma Consulta...
Faz meses que estamos dividindo
essa quase impossível empreitada...

Por que me fitas tanto 
e em tanto silêncio?
Ai desculpe, 
deve ser por causa desse pão...
Hoje em dia os pães são só fermento...

Desculpas é o que mais tenho ofertado,
mas olha, meu coração não faz teatro.
Acolhe minha família em Suas mãos:
tem um cunhado meu, 
é professor...
vive aturdido em meio às cobranças...
Oh Senhor, deixa que ele experimente
maior progresso financeiro...

Para meu irmão só agradeço.
Ele sabe que nesse momento,
agradecer é mais que ficar quites
com a graça de ter visto a luz
de novo... adentrar em seu coração choroso.

Ampara o meu pai 
e a minha mãe 
que me suportam...
Pois com a idade que tenho 
nas costas
já era tempo de ser tutora deles...
Mas ainda sou filha...
A mesma, quase, de quando
Viestes ao mundo.

Agradece à minha mãe
todo desvelo,
toda atenção e toda caridade,
todo amor e toda rigidez...

Ampara a saúde dos meus irmãos
de sangue
e de amizade.
De casa e do Centro.
E do Colégio Senhor,
pois somos todos
(somos MESMO),
todos irmãos.

Sabe minha filha...
Querido Santo
das mães aflitas?
Está melhor e 
mais autoconfiante!
Sei que a Espiritualidade agiu
em fazer-lhe sentir que o AMOR
é bálsamo que cura,
que cativa,
que encoraja!

Este ano foi duro...
mas com Vossa
presença a dor
é menina que não brincou
na infância.
A dificuldade financeira
é teste para nossas ambições 
por vezes desmedidas.
A solidão acompanhada
é prova para entender
o que de fato fortalece
uma alma desnutrida...

Ai Jesus que delícia de perfume...
Essa flor é mesmo para mim?
Obrigada Senhor, 
meu Doce Irmão!

Ainda é cedo, 
fica um pouco mais
aqui.

O Menino Jesus sempre sereno,
Acolheu minhas mãos em suas vestes
E me disse em palavras muito sóbrias:
_ Ama, ama...
seja sempre uma casa para o Amor.
Sejam suas palavras luz e chama. E que neste Natal todos entendam,
definitivamente que a vida, 
deve ser presente para o próximo. 
Dessa maneira minha filha, torna-se essencialmente ocupação em construção
da verdadeira vida.

Ouvir voz tão serena, 
em palavras de alto
garbo 
deixou-me sem palavras
e num gesto,
só pude oferecer-lhe 
o coração...
Inebriado de paz
por visita tão Alta 
e tão Sublime.


Solineide Maria de Oliveira
25/10/2012
(certamente cheia de inspiração Espiritual)

Um comentário: