segunda-feira, 29 de outubro de 2012

De ser PEQUENO e de ser GRANDE

 Uma formiga muito pequenina, dessas que anda na pele das plantas, por cima da mesa, catando farelinhos de pão, viajou para a floresta para passear. Ficou por uns dias na casa da tia que se chamava D. Formigona. 
Na verdade, D. Formigona era muito pequenina, feito a formiguinha pequenina, mas era tão poderosa sua mordida, que logo inchava o local onde ela dava sua dentada. E tem outra coisa: D. Formigona era muito autoconfiantequarentonizada e se dava muito valor. Sempre aconselhava a formiguinha pequena e tristonha que devia se animar, pois ela era uma Criação Divina, quer melhor que isso? Sempre a assegurava. Porém, não tinha jeito, a formiguinha não se entendia com o seu tamanho e com sua força reduzida e com suas dificuldades pela terra. Grandes pedras para escalar, altas folhagens para vencer... 
Eis que num dos seus passeios pela floresta, a formiguinha encontrou um velho leão, descansando em suas terras. Tomou coragem e foi até ele. Aquele animal enorme, com grandes jubas bonitas, para perguntar sobre tamanho e força. Venceu o medo e chegou às barbas do velho leão. Berrou alto para que ele ouvisse: _ Sr. Leão, pode me responder uma coisa?! _ Sr. Leão! 
A voz fininha, esganiçada, longe... Mas o Sr. Leão ouviu, enfim e perguntou: 
_ O que me perguntou senhorita formiguinha?
_ Sabe me dizer por que eu tinha que ser tão pequenininha? Queria tanto ser grande? Com um rosnado de gato grande, o Sr. Leão riu alto e disse: 
_ Ora... Todos somos de um jeito. Uns são grandes, outros pequenos. Veja o Senhor Hipopótamo, ENORME! Você pensa que ele não passa sufoco, com aquele tamanho todo? Todos têm suas limitações, mesmo que sejam gigantes. 
A formiguinha parou por uns instantes, ficou com ar reflexivo. Ficou assim muitos minutos, enquanto o Sr. Leão arrumava sua juba. Depois desse tempo de reflexão, a formiguinha abraçou um fio daquela juba e para agradecer a lição daquele velho leão. 
A "pequena" voltou contente para a casa de sua tia D. Formigona, a repetir com firmeza: 
_ Sou pequena, mas sou uma cria grandiosa. 

De Solineide Maria Para Flora Maria 19/07/2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMER APROVA O TRABALHO ESCRAVO

De onde saiu essa criatura que atende na função de Presidente de um país com gente que trabalha para pagar feijão, arroz, carne seca, água?...