segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Canção sem palavras...


Nenhuma delas me toca.

Nenhuma sua alegria.
Nenhuma
sua alma boa
Nenhuma...


Ai meu amado,
minha amada,
Amor meu...

Nenhuma delas
conserta 
meu pescoço...
Nenhuma...

Só mesmo essa
canção sem palavras
faz algo em mim
tão divino...

Para Fabrício 
(meu amigo pianista rebelde).

Um comentário:

  1. Obrigadíssimo pela linda poesia! Que presentíssimo, não? Em pleno início de semana e já ser agraciado desta forma é "sem palavras"... Beijo grande!!!!!!!

    ResponderExcluir