quinta-feira, 21 de julho de 2011

REFLEXÃO ÍNTIMA (para uma possível Reforma Íntima)

Eu não caminho direito
Olho o relógio e não vejo o tempo.
Olho o relógio e digo que não vai dar tempo.
Olho a vida e esmoreço...


Olho para mim e quase esqueço
Que meu caminho eu que traço;
Sem régua,
Sem compasso.


Eu que faço:
Sem nota de música,
Sem fundo musical,
Sem solenidade...

Eu quem escrevo:
Sem professor que corrija
Todo o material.
Sem correção textual...


Eu não caminho correto,
Leio e leio e nada guardo
Na alma, pobre, pobre,
lamacenta de coisinhas tolas que guardo.

Bugigangas que deformam meu cristal...
Estou cansada, cansada.
De tudo.
E de nada.

Um comentário:

  1. Que ótimo!!

    Vim retribuir o abraço que você deixou no meu blog tempos atrás, mas cheguei aqui e acabei foi ganhando outro, rs.

    ResponderExcluir