quinta-feira, 3 de março de 2011

O HOMEM SEM MEMÓRIA

 Estou sozinho,
sou um homem sem memória.
Carrego apenas de lembrança
uma corneta.

Já sei que nunca fui palhaço
não por ofensa,
é que eu sinto que a alegria
é recompensa.

E não me sinto recompensado,
nem mesmo agora,
quando bebi, comi,
e sentei nessa cadeira.

Minha memória de mim
é isso que conto agora.
Talvez me lembre de alguma
história que enalteça.

Um comentário: