quarta-feira, 29 de setembro de 2010

AINDA

Disse ainda, porque não pude
(ou não posso)
dizer para sempre.

Que o sempre ,
não sei quando,
pode ser um instante.

Disse ainda,
porque sendo assim,
há o momento seguinte:

Outro presente
dentro de um momento
que não existe.

Mas existe...

Ainda que não
seja assim,
às vistas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário