sexta-feira, 9 de julho de 2010

Capaz II

Minha poesia está perdida,
abre a geladeira várias vezes
durante a noite.
Não é comida o que deseja.

Minha poesia está tristíssima;
chorou, ontem, de saudade.
Acho que nela funcionaria
um certo abraço.

Capaz...

Nenhum comentário:

Postar um comentário