quarta-feira, 16 de junho de 2010

CONTIGO

Contigo eu não me sinto vazia,
esvaziada.
Não me doem as mãos,
os pés. Não doi nada.

Contigo eu não me sinto
intranquila,
Nem despedaçada,
Não me sinto culpada.

Contigo eu ouço tudo
Mas fico bem, calada.
As palavras são dispensáveis,
Sua voz basta...

Contigo dá para ser feliz aos poucos,
dá para ser alegre aos poucos,
a tranquilidade visita minha alma.
Contigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TEMER APROVA O TRABALHO ESCRAVO

De onde saiu essa criatura que atende na função de Presidente de um país com gente que trabalha para pagar feijão, arroz, carne seca, água?...