domingo, 30 de maio de 2010

Seu silêncio me responde

Seu silêncio me responde.
Se falasse, não diria
nada do que gostaria de ouvir.
Então, esse silêncio é,
até,
bom.
Embora doa
e me diga coisas tristes.

Embora fale que meu tom
não acerta
com seu jeito.
Na tarde, ontem, ouvi muitas coisas:
entre ser e sonhar,
viver é bom.

Um amigo escreveu poesias tristes,
pelo correio, as recebi.
Mais tristes do que as que tenho escrito.

Tomei chá e verifiquei que rir, é bom.
Mas seu silêncio sentado ao meu lado,
sorrindo assim, de jeito bem jocoso,
incomodou a minha tarde boa.

Na cama, antes de deitar,
pedi a Deus para me levantar
já sem sentir seu silêncio em mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário