quarta-feira, 12 de maio de 2010

O desaparecimento da palavra

A palavra foi vista escondida numa meia hora qualquer. Vítima, coitada, da falta de assunto, de vida, de amor.
A palavra bebida sem ânsia, sem expectativa: nem sim, nem não.
A palavra, então, tomou ira de ser dita: nojo, talvez. Esqueceu-se do que significava e retornou ao mundo dos que nada dizem, nem sabem: por opção.
Também, o que fazer num mundo onde as palavras não são ditas com o engajamento que se faz necessário?
A palavra disse, de si para si: Não! Não servirei para o nada incompleto e sem matiz nenhum.
Afastarei de mim este: cale-se.
Depois sumiu e nunca mais foi dita.


Solineide Maria
2009

Um comentário:

  1. Soli o que seria o mundo sem a palavra????
    Bom! viveriamos na mais completa solidão e no silêncio vazio, estariamos imersos na finitude dos sentimentos. A palavra é a forma de nos sentirmos humanos.
    Beijos!

    ResponderExcluir