sexta-feira, 26 de março de 2010

Senhor
Não quero mais ser carne.
Quero o pão eterno que não inside em migalhas depois do amor.
Não me deixe mais , sentir o vazio da arrumação dos cabelos, depois. É pouco...
A água não lava o silêncio e a solidão, no banho.
Depositai em mim o Teu amor que alimenta o vácuo da mão que só quer rasgar o desejo de segundos.
Quero tomar um vinho, mas de uma safra que não deixe ressaca, depois. Nem nódoa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário