sábado, 18 de setembro de 2010

TAMBÉM NÃO DORMI

A insônia que invadiu a sua noite,
como intrusa, também veio
no meu quarto.

Deitou e riu da minha cara
de ansiosa,
Coisas de agora...

Fez piada do meu medo,
da minha falta de paciência,
da minha falta de ânimo.

Contou sobre umas coisas de você.
Eu não acreditei.

A insônia falou que fez umas bobagens,
umas traquinagens,
umas viagens.

Foi nessa hora que eu acordei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário